Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Últimas Notícias > Unifesspa recebe estudantes do ensino médio para apresentar a Física de forma prática e divertida
Início do conteúdo da página

Unifesspa recebe estudantes do ensino médio para apresentar a Física de forma prática e divertida

  • Publicado: Quinta, 02 de Maio de 2019, 11h15
  • Última atualização em Quinta, 02 de Maio de 2019, 11h15

fisicadivertidaCerca de 300 estudantes do ensino médio de escolas públicas e privadas de Marabá e Região participaram, nesta sexta-feira (26), da III Jornada de Experimentos de Física, promovida pela Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa). Em mais uma atividade que estreita os laços entre a Universidade e a comunidade, a Faculdade de Física da Unifesspa fortalece o processo de ensino-aprendizagem, despertando em muitos jovens o interesse pela ciência, a partir de experimentos com fenômenos físicos presentes no cotidiano.

Se a Física podia ser considerada uma disciplina difícil e abstrata, depois de viverem essa experiência na Unifesspa muitos estudantes mudaram de opinião. “Eu vi experimentos físicos muito legais que mostram situações do nosso dia a dia, aplicados de maneira simples. Aprendi muita coisa interessante e quando eu estiver estudando esses conteúdos em sala de aula vou poder compreender melhor porque eu vi exemplos na prática", comentou a estudante Lauradestefany da Silva, da Escola Plínio Pinheiro, de Marabá.

"Física vista na teoria é bom, mas observar na prática é muito mais legal. Trazer esses conhecimentos pro nosso dia a dia foi uma grande oportunidade que a Unifesspa proporcionou pra gente. Saimos daqui com muitas informações novas e com uma boa base sobre temas que ainda vamos ver no próximo ano", disse a estudante Emily Vitória, estudante do 2º ano do Ensino Médio.

Esta era a principal proposta do evento: fazer da prática do ensino de física uma experiência divertida e para a organização o evento foi um sucesso. “Tivemos a procura de muitas escolas, os alunos interagiram e aproveitaram o evento. Apresentamos vários experimentos científicos desenvolvidos pelos nossos alunos da Física, da Engenharia Mecânica e de outros cursos e instituições. Além disso, aproveitamos a presença desses estudantes aqui para apresentarmos a nossa universidade, nossos cursos, e estimular a busca pela formação superior”, explicou o professor da Faculdade de Física, Mateus Gomes Lima, um dos organizadores do evento.

Da Escola Romildo Veloso Silva, em Ourilândia do Norte, vieram 40 estudantes. Eles viajaram mais de seis horas para participar da Jornada de Experimentos de Física e conhecer a Unifesspa. O objetivo do professor, que trouxe os alunos de tão longe, era bem mais que propiciar novos conhecimentos em Física. “Nossa intenção é fazer com que esses meninos e meninas percebam que existe um mundo a ser explorado. Ampliar os horizontes, que sonhem com o ensino superior, que desejem uma mudança de vida. Na nossa cidade as pessoas não tem cultura de ensino superior e a Unifesspa pode ser um caminho de transformação para esses alunos”, disse o professor José Leite, que também é estudante de mestrado na Unifesspa.

Diversidade de experimentos

JornadaFísica19Durante toda a manhã, os alunos visitantes puderam aprender sobre diferentes princípios da Física, com demonstrações de indução eletrostática, conceitos de oscilação, ótica, astronomia e outros temas instigantes, de maneira atraente e simplificada. Os experimentos apresentados foram feitos pelos alunos de graduação e pós-graduação da Unifesspa, utilizando materias simples e de baixo custo. 

Os estudantes do 5ª período de Física da Unifesspa, Valcilene Gomes e Marcos Vinícius, apresentaram um experimento que demonstrava o campo eletrostático, a partir da teoria “Bobina de Tesla". Todo o experimento foi feito utilizando materiais recicláveis. “Criamos um campo eletrostático capaz de ascender uma lâmpada ou criar pequenos raios. Esse experimento é atraente, tem um efeito visual bastante interessante e de baixo custo que pode ser feito por esses estudantes em casa. Eles saem daqui empolgados e passam a gostar mais desse campo de estudo”, afirmou Marcos Vinícius.

Para Valcilene Gomes, o momento é de grande troca de aprendizado. "Ao ensinar a gente tem a oportunidade de aprender ainda mais. Então é um grande troca, onde todos saem ganhando. Pra nós é muito bom poder estimular esses estudantes a fazerem seus próprios experimentos com objetos que a gente encontra em casa. Mostramos pra eles que aprender física pode ser muito mais fácil do que se imagina", disse. 

O espaço também foi aberto para apresentação de experimentos de alunos de instituições parceiras como o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) e a Universidade do Estado do Pará (Uepa). O professor do IFPA, Israel Peixoto Moraes, também aluno do mestrado da Unifesspa, trouxe discentes do ensino médio integrado ao técnico de Informática e Eletromecânica para exporem projetos de circuitos com associação de resistores. "É gratificante ver nossos alunos interagindo com outros estudantes, mostrando o que aprenderam e estimulando outros alunos a fazerem o mesmo, mostrando que todos são capazes de fazer ciência", comentou.  

 

telescopio

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página